Descriminalização das drogas

Foto de "eSheep" via stock.xchng
Foto de "eSheep" via stock.xchng

A Avaaz está organizando uma petição pelo fim da guerra antidrogas no mundo e a favor da adoção de um regime de descriminalização que trate o assunto como um problema de educação e saúde pública.

A organização afirma que as políticas adotadas pelos governos nas últimas décadas não só não surtiram os efeitos esperados como acabaram por alimentar a própria criminalidade. “Essa política de 50 anos falhou, abastece o crime organizado violento, devasta vidas e está custando bilhões. É hora de uma abordagem humana e efetiva”.

A pauta da legalização das drogas tem circulado pela mídia nos últimos dias, principalmente após a repressão à Marcha da Maconha, ocorrida em São Paulo no último dia 21 de maio. A isso, soma-se o lançamento do documentário “Quebrando o tabu”, em que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso realiza uma série de entrevistas com chefes de Estado e especialistas a favor da descriminalização da maconha. Ao lado, veja o trailer do filme.

A meta inicial da Avaaz era atingir 500.000 assinaturas e foi alcançada em poucas horas. Agora o número desejado é 750.000, a ser preenchido até o dia 3 de junho, quando todas as petições serão entregues ao Secretário Geral da ONU, Ban Ki-moon. Na ocasião, uma comissão global formada por ex-chefes de Estado e membros da diplomacia da União Europeia, Estados Unidos e México irão tratar publicamente da questão da descriminalização das drogas.